segunda-feira, outubro 09, 2006

A internação



- Assine este documento para que possamos iniciar seu tratamento - disse o burocrata, estendendo uma folha de papel e uma caneta ao recém chegado.

- Mas... mas aqui diz que levarei chicotadas, para só depois poder ser internado!

- Sim, isso mesmo. Por favor, assine à frente de onde marquei com um X.

- Espere um pouco, que loucura é essa? Mandam-me aqui para ser tratado de minha doença e serei chicoteado? E ainda assino um papel concordando com isso?

- Exatamente senhor. Aqui precisamos ter tudo documentado. Esta é uma instituição séria e devemos prestar contas. Por favor, assine para que possamos efetuar sua internação.

- Isso está errado! O médico... doutor Pinho, não é esse o nome? Quero falar com o médico!

- Claro! Falar com o médico é a próxima etapa do procedimento padrão de internação. Você terá uma consulta inicial na qual poderá expor suas dúvidas em relação ao tratamento, mas antes precisa assinar o documento. Somente pacientes oficialmente inscritos podem ser atendidos pelo doutor Pinho.

- Mas se eu assinar vocês irão me chicotear!

- Exatamente!

- Mas eu estou doente, preciso é de tratamento! Não posso ser chicoteado...

- Enquanto não assinar o documento não poderá mesmo, por isso peço que assine logo. Dentro de quarenta e oito minutos se encerrará meu expediente e gostaria de poder arrumar ainda algumas fichas hoje, antes de terminar meu turno. Depois de amanhã será feriado, como o senhor deve saber, e pretendo viajar. Vou ao campo, sabe? Observar pássaros. É um passatempo admirável...

- Isto é uma insanidade! Estou falando do meu tratamento e você vem me falar de passeios pelo campo!

- Exatamente senhor. Preciso que assine logo sua guia de internação para que eu possa adiantar meu serviço. Se deixar todas essas fichas assim em desordem terei que fazer hora extra amanhã e sempre que fico trabalhando por mais tempo do que estou acostumado me dá uma enxaqueca terrível durante a noite. Como poderei observar os pássaros se tiver passado a noite anterior em claro?

- Pelo amor de Deus, quero saber do meu tratamento! Quero saber que história é essa de chicotadas!

- O senhor não fará tratamento algum sem antes assinar este documento à sua frente. E quanto às chicotadas, acredito já ter deixado bem claro que elas também dependem da sua assinatura. Então, por favor, assine o documento...

2 comentários:

Pedro disse...

Impossível evitar a associação aos acontecimentos recentes de que fomos vítimas! rs Lutar contra a objetividade, e a falsa assepsia ideológica desse sistema que está caindo de podre equivale a nadar contra a correnteza. Sigamos nessa luta. forte abraço,

Agindo disse...

Como se chega a esse ponto? Como se sai desse ponto kafkaniano?